terça-feira, 5 de maio de 2009

QUAL CHAMA ACESA?

Entrei para tomar um café. A voz de encantar sapos que saía do televisor não me era estranha. Tinha que ser ela, a Ronaldete-mor , a pretender fazer mais uma das suas “entre-vistas” Desta vez , a visada era uma “solteira” que se atrevia a mandar palpites e a dar dicas sobre como manter a chama acesa na vida dos “casados”. Pensei: “tolinha!” mas mesmo assim prestei um minuto de atenção. A suposta solteira “expert” dava continuidade à sua asnice: “ Não tirem a roupa quando chegarem a casa, mantenham-se bonitas para receber os vossos maridos, vão jantar fora, arranjem tempo para fazer “amor”. E mais não ouvi porque não tenho pachorra! Pensei: és tão burra, rapariga! Cada tiro cada melro! Tomei o meu café e fiz-me à vida!

Primeiro conselho: “Não tirem a roupa”.
A moçoila não podia estar mais enganada. Deve-se tirar a roupa, sim, e, de preferência, vestir um daqueles conjuntos de lingerie que se compram nos sex-shops, preto ou vermelho, com meias de ligas e bem ousados e, assim despidas, receber os maridos.

Segundo conselho: “Vão jantar fora”.
Bem, este até pode ser aproveitado caso “jantar fora” seja o termo utilizado para dizer: “vão para a varanda ou para o jardim e "comam", ali mesmo, o vosso marido.”

Terceiro conselho: “Arranjem tempo para fazer amor”.
Desta feita, apenas a expressão “amor” está errada. Devem arranjar todo o tempo que puderem, sim, mas para fazer” sexo” e não “amor”. Se não os conseguem vencer, juntem-se a eles. Que se lixe o jantar, mandem os putos comer em casa dos avós, da vizinha, ou da amiga mais próxima. Deixem que o pó se acumule nos móveis e que a roupa suja se amontoe na lavandaria mas façam sexo, muito sexo, muitas vezes, apeteça-vos ou não, façam sexo. Vejam filmes pornográficos com os vossos maridos, incentivem-nos a visitar sites de sexo, acompanhem-nos nas suas conversas da treta com as brasileiras do Messenger, mostrem-se lascivas e insaciáveis, digam-lhes que passaram o dia ansiosas por chegar a casa só para puderem saciar a vossa constante fome de sexo. Não faz mal se estiverem a mentir, devem é ter o cuidado de saber mentir para que ele não perceba a vossa táctica. Não duvidem, mulheres, que se aplicarem esta metodologia diariamente, o vosso casamento manter-se-á com a dita “chama acesa”.

10 comentários:

Mofina Mendes disse...

Solteira ou solteirona? :P

Blimunda disse...

Assim, assim!
E :P para ti também!

saphou disse...

Eu quero isso, mas com o amante! marido nhec!

Blimunda disse...

Saphou, e de preferência saído há pouco dos coeiros. Assim tipo doutor bébé.

saphou disse...

Ai não me faça pecar em pensamento, prefiro em actos. Mostre lá a fuça do Dr. Bébé e reparta-o...
É só ansiedade, vam aí "a minha holandesa".

saphou disse...

vem, dass...

mac disse...

Meninas, meninas, não estão a ver bem a coisa... Marido ou amante, a cheirar a leite ou já entrado em anos, o que interessa mesmo é se é capaz de dar o que a gente quer, com roupa ou sem ela!

Álvaro disse...

É aqui que revisito as melhores ideias para fazer com a minha Hermínia.

As minhas amigas dos comentários também ajudam

Álvaro disse...

O que é :P ?

Alguma coisa boa. Pode desejar-se à nossa mãe ou é coisa para fazer só em cuecas ?

Anónimo disse...

:P é uma carinha laroca a deitar a língua de fora tipo cão, contente mas encalorado - acho que depende da mãe, se ela não achar falta de respeito ver a língua de alguém, sorri de volta...