quarta-feira, 20 de maio de 2009

INDIGNAÇÃO OU HIPOCRISIA?

É peremptório e de ciência feita, o conhecimento de que há bons e maus elementos em todas as profissões. Quando a falta de profissionalismo ou de competência se verifica em funções que lidam directamente com a vida do ser humano, as consequências podem ser mais graves. Sou de opinião que a execução desses ofícios deve ser cuidadosamente vigiada e, em caso de sinais adversos aos expectáveis ou de comprovado erro, sejam tomadas as devidas e justas providências no sentido do erro ser reparado.
Quando há um caso ou outro que, seja pelo motivo que for, assola de forma persistente, irritante e abusiva os meios de comunicação social, evito fazer comentários por entender que fazendo-os, serei mais um dos muitos ecos a acidular o que já de si é suficientemente corrosivo.
Hoje suspendo a minha tendência apenas para dizer que, e sem ser nada de novo, estou farta deste plasmar da consciência colectiva pela comunicação social. É que o barro de que, segundo os santos evangelhos, todos nós somos feitos deixa-se moldar de forma repugnante e embarga na arca da hipocrisia e do fait-divers social sempre que um caso destes acontece.
A professora de quem se fala da EB Sá Couto de Espinho é manifestamente uma pessoa mal formada, mal-educada e de má índole. Dificilmente sairia deste ser humano uma boa professora. Esta minha conclusão advém da audição dos registos que foram expostos publicamente e que o país inteiro já teve oportunidade de ouvir. A senhora falhou como professora, ou seja como formadora académica e educadora de crianças ou jovens. Cabe às entidades competentes averiguar se a situação foi pontual ou é se é recorrente e tomar as devidas e adequadas providências. E sê-lo-á feito, não tenho a menor dúvida.
O que me causa náuseas neste processo todo, além do já citado circo das televisões e jornais, é o festival de entendidos pareceres de psicólogos e pedopsiquiatras que têm acorrido aos media e que, pelos vistos, segundo os mesmos noticiaram, estão já a assistir os adolescentes atacados pela presumível insanidade da docente e tratando os eventuais presentes e futuros traumas provocados pelo ataque. Ora, tenhamos santa paciência! Ter-me-á faltado algum pormenor? Terá a senhora abusado sexualmente ou violado algum deles? Será possível que a hipocrisia que conduz as pessoas a toda esta euforia lhes tolhe o raciocínio para que não vejam que estes adolescentes estão cansados de percorrer todos os sites de sexo que lhe são permitidos pelos agora indignados pais e restantes educadores, ou seja, por todos nós. Que o vernáculo é uso corrente no seu dia-a-dia incluindo com os pais e que palavras como íman, sonhos molhados, virgindade, linguado são flores nas suas conversas? É grave a atitude da professora? É, errou como docente. Deve ser punida? Com certeza que deve. Agora daí até vitimizarem os adolescentes de forma a carregarem com eles ao colo até a um gabinete de psicologia e etiquetarem a professora como a “Nova Monstra de Espinho”, haja santa paciência! Não tenho a menor pachorra para a hipocrisia.

15 comentários:

privada disse...

Ora Blimunda isso é mt generalismo da tua parte, conheço jovens com 14ke ainda brincam comigo aos carrinhos , vai do desenvolvimento mental e fisico de cada um. Hipocrisia não acho, acho é ke o msm ke fizeram a prof deviam adekuar a filmes e series para maiores de 12 sobre a homosexualidade por exemplo, ke apresentam como modelo a gente ke nem o cerebro tem formado. Sendo eu como todos aki sabem um rabeta assumido, acho pá, ke a professora cometeu o mesmo erro ke tu, generalizou. E sim deve ser despedida, metade dos portugueses devem ser despedidos, pena ke Portugal nao tem meios para atrir profissionais de kalidade.
Começa a ser mt dificil trabalhar ou ter gosto de trabalhar neste país. Nao dá, muito menos na educação.
Mas nao me espanta k os colegas da senhora ainda venham em sua defesa, é exactamente por isso k nao da gosto trabalhar por aki.

Blimunda disse...

Aos carrinhos ou aos comboinhos Privada? A escola não é propriamente em Secerigo! E mais amigo! No nosso país há profissionais de muita qualidade. Só lamento é que só venha a lume e em que incêndios, um ou outro exemplo de mau profissionalismo porque os actos dos bons são simplesmente desprezados e mal mas muito mal reconhecidos. Atenção amigo que eu não defendi a professora em questão. Não me venhas tu, quem eu menos esperava, fazer tal insinuação!

privada disse...

Nao Blimunda, nós estamos de acordo como sempre, só não acho ke as crianças sejam assim tao sabidolas, ainda mais nos dias ke correm, tenho por certo, nao conheço a escola, mas k mts ficaram bokiabertas, envergonhadas até.

um jovem de hoje com 17 anos é infantil em todas as materias.

A educação ke hoje damos aos jovens, nao sei se não será bem mais repressora ke a k nos deram a nós, damos excesso de protecção pelo k é ks impossivel k se desenvolvam nesse ponto, é alias um problema para lidar no futuro.

A prof como muitas ke infelizmente todos ja conhecemos errou e deve ser despedida e logo, só assim se puderá valorizar os bons professores ke ainda nao desitiram de o ser.

Estamos no ponto em ke as batatas podres já são ks metade do saco, em todas as areas, as k mais me preocupam sao a justiça e a educação.


(Ei pá olha eu a falar oh po serio vou me embora k isto nao se enkadra, ainda choro, bjs blimunda ate logo)

Mofina Mendes disse...

Desta, estou com o privada, as criancinhas são tão inocentes, pá...

Blimunda disse...

E não será uma forma de repressão e de super-protecção o destarmos a pôr os meninos sob protecção médica? Não me venhas com histórias? Porque é que achas que a maioria dos alunos da mesma escola diz que a senhora é a professora mais fixe da escola? Porque as aulas dela eram divertidas, pois! Isto só veio a lume porque uma delas se sentiu ofendida pessoalmente e decidiu com a conivência dos pais, violar uma regra da escola. Mas isto já são outros quinhentos.

Pronto, agora também me vou pôr na alheta antes que me despeçam! Bjs

jg disse...

Heil Blimunda1!!!

privada disse...

Meu amor, meu amor, vemos todos os dias a materia quadrada, e vemos que ela permanece quadrada, se não acontecer nada, lei da inercia.

Vai ser bom para a professora ver-se livre desses catraios mal agradecidos, mal educados, super protegidos, vais ver como a vida dela melhora.

è preciso alma meu amor, se não somos todos Socrates , mero tripulantes de um navio furado cuja o efeito nos é alheio.

Deve ser despedida.

Kt aos psicologos de tv tbm devem ser despedidos.

O tripulante de um so testiculo deve ser despedido.

As crianças, os jovens Blimunda, esses merecem sempre o melhor e com eles, com eles principalmente devemos evitar o erro.

Tou farto meu amor deste automatos com defeito, kero um Portugal mas perfeito, e juntos vamos conseguir.

Jg vá ai uma ou duas frases radicais ke deiam aki razao ao trolha

privada disse...

Blimunda agora vou te massacrar, diz me lá se te perguntasse kd perdeste a virgindade ou que os meus pais me retiram a virgindade à nascença , tu achavas o quê, que era doido, ou que tava a falar de sexualidade?

E se te fizesse esta conversa sendo eu adulto e tu uma menina de 12 anos, contavas ou não contavas aos teus pais?

Rua com a tipa, e processo em cima e averiguação se pratica ou ja praticou sexo com alunos, se eventualmente se keixar da pergunta, ke grave em audio, pode ser ke o filho de alguem tenha dito aos filhos dela ke sim.

jg disse...

Blimunda, era isto que eu queria dizer http://portugaldospequeninos.blogspot.com/2009/05/miseria-moral.html

Blimunda disse...

Privada, meu amor, tu nunca me massacras. Eu acho é que estás a confundir tudo, pá!. Por acaso leste bem o que escrevi? Em alguma parte do texto eu defendi a atitude da professora? Em alguma parte eu culpabilizei os alunos pela atitude de denúncia que tiveram? Não me parece que o tenha feito e se depreendeste das minhas palavras que sim, o erro deve ter sido meu. A minha revolta é com o voyeurismo, com a fanfarronice, com o despejo de valores de todos os lados e não só do lado da professora. Pretende-se corrigir um erro com mais meia dúzia deles. Fora de brincadeira, Privada, já o tenho dito muitas vezes e repito, a base da nossa sociedade está na educação. É com educação que se alicerçam países bem sucedidos social, cultural e financeiramente. É triste que ninguém entenda que sem jovens bem formadas e bem educados não poderemos ter adultos empreendedores, responsáveis e úteis para o país. A atitude da professora é reprovável, já o disse, mas a da menina de 12 anos a quem a professora acusou de ter perdido a virgindade, porque o filho dela era amigo não sei de quem, seguiu os passos da professora e imitou-a nas suas atitudes. É o olho por olho dente por dente. É a imitação de que é feita a aprendizagem do ser humano desde que nasce. E a plateia que é um país inteiro, dá continuidade ao circo e enche-se de razões, ao ponto do assunto ser levianamente parlamentado pelos senhores deputados. Só visto e em Portugal!

Jg, eu entendi-te mas obrigada na mesma.

privada disse...

Pois lá isso é verdade a catraia devia ter proposto fazer um filme, um desenho é pouco, dado o esforço tecnologico deste país, k ultrapassada, mas a professora eh pá fez me lembrar o momento historico em que a mãe da Ana Paula, que era chamada de burra a toda a hora, foi falar com a prof e a proibiu de chamar isso à filha.

Naquele tempo biblico, a professora passou a tratar a Ana Paula desta forma:
- Tu és tão burra como a tua mãe, vai lá dizer-lhe agora, vais ser sempre um burra! Ela não ker ke aprendas não aprendes, ficas como ela, uma burra.

Lembro-me de a Ana Paula chorar por não querer ir à escola e pedir-me em prantos que não contasse nada, se não a mãe ia lá outra vez e as coisas iam piorar.

Lembro-me ainda de a Ana Paula ter aguentado tudo isso, mais um cambada de colegas a goza-la por causa da mae.

Lembro-me de a Ana Paula dizer a directora de turma que não gostava da escola, queria desistir, haviam varias Ana Paulas, todas as que não fossem filhas de empresarios ou presidentes de juntas, e os pais ainda eram burros, ai.

Passaram 25 anos, penso ke esta gaija é filha da professora Cecilia

Ta bom JG

Blimunda disse...

Pronto, tá bem! Eu também me lembro da prof de ciências chamar bochechas de fimabre a um dos meus colegas e de nem ele nem eu não acharmos piada nenhuma. E de outro que por ter dito presunto em vez de presente na chamada, ter ficado em cima do estirador durante toda a aula de desenho do Arquitecto Carneiro. E olha que nenhum dos gajos ficou traumatizado e são ambos bastante bem sucedidos profissional e socialmente. Mas o que é que isso tema ver com o nosso debate?

mac disse...

Blimunda, CLAP, CLAP, CLAP, CLAP.

Estou completa e totalmente de acordo.

claras manhãs disse...

Decididamente Blimunda voto em ti para primeira ministra deste país.

Blimunda disse...

Nem tanto, Clarinhas! Nem tanto!