quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

BLIMUNDA A DALTONICA

Ninguém à minha frente, apenas um semáforo. Não estava em mudança de cor. A cor já estava estável quando me aproximei reduzindo a velocidade com a calma e a serenidade que a operação requer. Ouvi uma buzinadela longínqua apesar de ter saído da viatura que me antecedia. Não pensei em nada. Segunda buzinadela e olho pelo retrovisor resmungando com os meus botões - Mas que raio quer este gajo? Será alguém conhecido a tentar dizer-me que está atrás de mim? Burro que nem uma porta! Como quer ele que eu consiga saber quem é se não se vê nada para trás? - Terceira buzinadela. – Dass!!! Que anormal! - Subitamente num fash de presença de espírito vejo uma cor verde a fugir-me do raio de visão passando a laranja ou amarelo dependendo do grau de daltonismo de cada um e depois a vermelho. - Cum caraças! Tou pior! - Afundei-me no assento e esperei pelo regresso do verde agora já sem buzinadelas. Em ponto de embraiagem aguardo o momento de fugir rápido dali. Como seria de esperar, o condutor de trás aproveitou para passar-me ao lado assim que dei pisca para seguir pela via da direita e mudar de sentido. Sabia que vinha lá mimo e veio - nova buzinadela e um “ Dah” gestual. Com um encolher de ombros sorri e soprei-lhe um beijo. E lá foi o homem feliz porque lhe tinham dado oportunidade de fazer mais um “Dah” a uma mulher. PQP!!! Fico nas horas do caraças quando merdas destas me acontecem! Preciso urgentemente de férias!

12 comentários:

jg disse...

Um sinal do "alzheimer" a levantar fervura.

Blimunda disse...

Mais um "ser" feliz por lhe terem dado a oportunidade de fazer "Dah".

Mofina Mendes disse...

SAI-ME DA FRENTE, AZENHA!!!!!

jg disse...

Olha, olha... a gaja pensa que ainda tem 15 anos!!!

Alegria disse...

Mas este agora passa a vida a mandar beijos doces para a Blimunda, mas que carago quer isso dizer? Como é que ele sabe que ela acha que os beijos são doces? Está a escaparme alguma coisa, na certa!

Blimunda disse...

Minha querida Alegria, que nunca me fujas! Que seria de mim sem ti?!! Olha fofa, sabes que eu nos tempos livres sou pasteleira, não daquelas que são mas das que fazem pastéis muito docinhos. Vai daí que as pessoas inteligentes apercebem-se disso e tratam de me mimar de acordo com a minha ocupação predominante. Já viste que tipo de beijos me mandariam se eu fizesse telhas? Beijos telhudos?!!!

Alegria disse...

És pasteleira nas horas vagas? Isso é muito enteressante não á duvida! Agora insinuares que eu não sou inteligente, porque não percebi!Podias ser mais modesta.Outra coisa beijos telhudos nunca ouvi falar, agora beijos quando estamos com a telha ás vezes acontece.

Blimunda disse...

Alegria, minha querida, andas outra vez a ler na diagonal. Quererás tu dizer com essa de que insinuei não seres enteligente que não te tinhas apercebido que eu fabrico coisas doces apesar de não ser Lurdes, a modesta?

Funes, o memorioso disse...

A mim também me acontece às vezes o mesmo. Páro nos verdes. Mas não atiro beijinhos ao tipo que me buzina.`
Às vezes também avanço no vermelho.

Funes, o memorioso disse...

Por acaso estou a mentir. Uma vez atirei um beijinho ao tipo que me buzionou. Ele ficou furioso. Eu atirei-lhe outro beijinho e ele enfureceu-se completamente. Ultrapassou-me e parou, louco, à minha frente. Depois, sem saber o que fazer e sabendo que só podia fazer uma coisa muito estúpida, arrancou outra vez.

mac disse...

ehehehe.... Vivam os beijinhos atirados aos condutores furiosos!! Deixa-os completamente de rastos, não é?!?

privada disse...

só me acontece quando estou na posição de peão, aceno aos carrinhos a agradecer deixarem-me passar na passadeira, paro no verde e avanço no vermelho, dps atravesso numa corrida para não fazer perder tempo aos automobilistas