quinta-feira, 30 de outubro de 2008

QUAL OPOSIÇÃO QUAL QUÊ?!

Diz-nos um órgão de comunicação social, que as despesas de deslocação e estadas dos nossos digníssimos deputados da AR sofrerão um aumento de 7,6% no próximo ano, percentagem que se traduzirá num valor que ascende os 3,72 milhões de euros. Subida orçamental apreciável, no entanto, folgada, de acordo com a melhor opinião do presidente gestor e administrativo da referida casa que representa o povo português. Diremos nós, povo português, “Haja vergonha”; “Estes gajos são uns larápios”, “O Zé Povinho é que se lixa a apertar o cinto para estes estupores estoirarem o nosso dinheirinho no bem bom” entre outras sentenças reflectoras da mais pura indignação. E muito bem. Vivemos em democracia e em democracia as pessoas dizem o que querem. O que nós, Zé povinho, não sabemos é que não pode ser de outra maneira. Senão vejamos: como é que seria possível sermos bem representados nas nossas pretensões se os nossos representantes não tivessem a mínima noção daquilo que é bom para o povo. E o povo quer ver reflectidas nas medidas governamentais discutidas e aprovadas em sede própria as suas melhores aspirações. E todos nós aspiramos ao bem bom. Quem é que quer andar de casal de 2 quando pode andar de Mercedes? Quem é que quer ir de comboio quando pode ser papalmente conduzido num jactinho? Quem é que quer comer sardinha quando pode ter caviar? Que se lixem os outros que não têm pão para a boca dos filhos, nós queremos é os nossos atulhados de TLM’s e PSP’s e DVD’s .O mais curioso é que, até agora, não se ouviu uma única voz de oposição ao considerável aumento orçamental. Será porquê? A oposição adormeceu? É muito simples:não se pode levantar o dedo ao acaso sob pena de se enfiar o respectivo no próprio olho.

8 comentários:

jg disse...

... do cú.

Blimunda disse...

Consegui!!!

alegria disse...

De quêm do ANACLETO?

Mofina Mendes disse...

Volto a explicar que não tem acento, só assento. Parlamentar, neste caso.

Blimunda disse...

Tempo perdido querida! Hélas!

Mofina Mendes disse...

Será de andar a rapar no tacho de caviar com uma colher de paú?

Blimunda disse...

É que não tenho a menor dúvida. É a triste condição da galinha que quer ser gavião.

mac disse...

Não é sensato esperar qualquer coisa diferente de quem não almoça, janta asas de galinha e deve à mulher-a-dias mas tem um BMW e calça umas chanatas de marca. Se é este o sonho português (não só, não só...), porquê esse espanto?
Ou não somos nós o povo que se orgulha publicamente de ter ludibriado o Fisco?