terça-feira, 20 de abril de 2010

FACEBOOM

Andava eu a bisbilhotar o que faz a malta pelas ruas do Faceboom e deparo com alguém que é amigo de um amigo que enviou um convite à Blimunda para ser sua amiga, embora fosse mentira, porque já o era antes de o ser, (palavras do primeiro e não da segunda) e dou de caras com esta coisa bonita de morrer:

"EU TENHO UM ENORME ORGULHO DE SER MULHER

Página de todas as mulheres que têm orgulho em ser mulheres!A Mulher Activa, Mulher Bonita, Mulher Empreendedora, Mulher Trabalhadora, Mulher Independente, Mulher Empresária, Mulher Mãe, Mulher Esposa, Mulher Amiga, Mulher Desportista, Mulher Sexy, Mulher Criativa, Mulher Interessante, Mulher Corajosa, Mulher Inteligente, Mulher Positiva, Mulher de Sucesso, Mulher Feminina, Mulher Orgulhosa… Mulher MULHER!!!VAMOS JUNTAR NESTA PÁGINA O MAIOR NÚMERO DE MULHERES. Mulheres orgulhosas de serem...
(ler mais) Missão: Homenagear a Mulher!"

Ora bolas! Vá-se lá entender esta gente. Mas afinal o que vem a ser isso do orgulho?
Há quem defenda que Orgulho pode ser um sentimento de satisfação pela capacidade ou realização ou um sentimento elevado de dignidade pessoal. Pode, no entanto, ser o orgulho entendido tanto como uma atitude positiva como negativa dependendo das circunstâncias. Quanto a mim, esse sentimento surge da necessidade que alguém sente de se elogiar a si próprio e quando usado em quantidades excessivas, pode transformar-se em vaidade, ostentação, soberba e arrogância. Geralmente, os orgulhosos servem-se de um tipo de satisfação incondicional, super-estimando os seus próprios valores em detrimento dos dos outros, tornando-se, portanto, egoístas e egocentristas. É, basicamente, a compensação de um sentimento exagerado de insegurança. Quando alguém se sente muito inseguro e tem medo de não ser aceite ou de ser humilhado caso alguém perceba os defeitos que pensa ter, geralmente compensa-se através do orgulho. Este nada mais é do que uma necessidade imensa de mostrar aos outros que tem qualidades, que é melhor que alguém ou melhor que a maioria. Quando o amor-próprio e a auto-estima são reais, o orgulho desaparece, porque não há necessidade de se sobrepor a ninguém para auto-afirmação.
Ora, minhas caras 9.000 e não sei quantas mais fãs do clube “EU TENHO UM ENORME ORGULHO DE SER MULHER”, permitam a esta simplesmente mulher que quando nasceu já o era e, portanto, não contribuiu minimamente para o ser, vos diga que orgulho se pode ter de uma bela pintura que se expôs ou de um bom livro que se escreveu. A não ser que seja disso que se trata, não consigo entender estas mulheres.

Nunca gostei de floreados. Tão cedo não me apanham a laurear por esse mar de enganos, chamado “Faceboom”

9 comentários:

Mofina disse...

E fazem paradas?!

privada disse...

isso são supermulheres, ke pinta, da-me lá o contacto

Blimunda disse...

Mofina, não faço a mínima se fazem, mas não ficam a dever nada ao sê-lo. Do cérebro.

E eu lá tenho uma coisa dessas, Privada?

privada disse...

Vou perguntar ao JG de certeza ke ele sabe. Com sorte, nunca mais apareço aqui, vou pás gajas super.

marta disse...

Mas sabes que quando uma pessoa tem uma boa auto-estima, a maioria chama-lhe orgulosa/oso e muitas vezes egoista.
Deverias ir ler um post do "Mestre".
Nesse post, escrito para aí há dois anos, ele demonstra a sua auto-estima, só.
Vou procurar e ver se o encontro.

marta disse...

Aqui está Blimunda.
Foi rápido como viste, só por ter uma resposta, no meu canto, a este post

Funes, o memorioso disse...

Concordo consigo. Ter orgulho em ser mulher (ou em ser homem) faz tanto sentido como ter orgulho em ser possuidor de um nariz de batata.

Blimunda disse...

Marta, obrigada pela dica. Li o post do Mestre e li a tua Resposta. Na generalidade partilho da posição de ambos sobre o que escreveram. No entanto, e quanto ao Mestre, apesar de compreender esse sentimento de auto-suficiência em termos de avaliação dos próprios valores pessoais, receio ser obrigada a assestar algumas reticências. As reticências surgirão mais tarde em forma de post.

mac disse...

Orgulho em ser mulher?

Batatas, vale tanto como ter orgulho em ter 2 pernas. Orgulho é para ter naquilo que conseguimos com esforço, suor e penas, não com o que nascemos de mão beijada.

Ora batatas