quarta-feira, 17 de junho de 2009

EXECUTIVE GENIUS

Os directores, gestores e administradores das empresas devem ser compensados à medida da sua competência e dos resultados financeiros que derivam da sua actuação pessoal, directa ou indirectamente. Ok, nada de novo! Parece-me, no entanto, altamente discutível o valor que se deve pagar, sobretudo se se tiver em linha de conta o factor justiça, sendo certo que justiça não passa de um conceito abstracto e que de salário se pode ter uma percepção sensorial.
Quando uma empresa prospera a olhos vistos e apresenta lucros consideráveis, os primeiros e quase sempre únicos a serem agraciados pelo feito são esses mesmos directores, gestores e administradores. A graça, na maioria dos casos das grandes empresas como a Bristish Airways, traduz-se em somas avultadas e incompreensíveis para um trabalhador médio.
Quando o processo se inverte, os mesmos directores, gestores e administradores, a quem são pagas somas escandalosas, desprendem-se de todo e qualquer pudor moral, puxam dos seus galões de executivos e tentam mostrar mais serviço do "bom" daí resultando o conhecimento público de propostas indecentes feitas àqueles que têm que se amanhar com um ou dois míseros salários mínimos, para que deles abdiquem em proveito dos esvaziados cofres da empresa, vá-se lá saber porquê ou por quem.
Pois pronto, apetece-me rir, sei lá! Está bem que o génio deu o exemplo e já informou os milhares de trabalhadores que auferem um ou dois salários mínimos que também abdicará do seu. Digno de registo, sem dúvida! Este senhor de nome Willie Walsh é um verdadeiro altruísta e eu quando for grande quero ser como ele e dar-me ao luxo de abdicar de um mês do meu salário de cerca de 70 mil euros. Já se fosse trabalhadora média da BA e me propusessem abdicar do meu ordenado de valor equivalente a um ou dois salários mínimos, do qual depende o religioso cumprimento das obrigações a que mensalmente sou chamada a cumprir, mandava este génio da direcção executiva da BA para a sua mother fucker! (Não asssenta tão bem como para a puta que o pariu mas acontece que o gajo é beef e podia não apanhar à primeira)

12 comentários:

jg disse...

Pois sim senhor está um post todo catita e tal, indignação qb, limpinho e escorreito mas o essencial, neste caso em particular, foi descurado.
A mandares o tal senhor para a puta que o pariu, deveria ele ir de carrinho ou continuaria, como de costume, a voar em First Class?!
Convém não facilitar.

Mofina Mendes disse...

E porquê não e para sempre acabar com os salários?

Pensava nisto em garota e agora o Manoel de Oliveira é que anda nessa fase...

Sem dinheiro, tudo poderia continuar igual: uns a trabalhar e eu a dormir.

Blimunda disse...

Xiii Jg, como é que se me falhou tal pormenor importantíssimo, sim senhor?!!! É evidente que conheces a minha resposta. De carrinho, bien sûre, mas de choque, daqueles como os da Feira Mentirosa de Março porque é em Abril!

Hum, não resolvia Mofina! Sempre teria que se trocar por géneros. Tás a ver quem é que ficava com o Brad Pitt e quem é que ficava com o Jg, não tás?

Rei da Lã disse...

Prefiro a tua passarola!
Tua, do Baltasar e do flipado do padreco!

Blimunda disse...

Bolas! De repente pensei que estava diante de um comentário obsceno! Mas não, compôs-se!

E olhe, Rei Lanzudo, que nós sempre abdicamos do salário em prol da companhia aérea!

Rei da Lã disse...

Bem...
Devo dizer que quero que a companhia aérea se f...
Que vão roubar para a borda da estrada!

:D

Blimunda disse...

Ó lanzudo, quando falei em companhia aérea referia-me à conventual e não à bristish. Olhe que nós lá em Mafra só faziamos viagens low cost e nunca roubámos ninguém, ouviu?!!

saphou disse...

Pois eu já pedi a todos os meus funcionários para abdicarem do salário de 3 meses e eles aceitaram de cara alegre. A única excepção foi a empregada doméstica, vá-se lá saber porquê.
De qualquer modo, trata-se do retorno a uma prática histórica acenstral: desde que lhes forneçam tecto, assistência médica, alimentação, e umas roupinhas, para que querem o dinheiro, que só corrompe o ser humano?

Blimunda disse...

Pudera Saphou! São funcionários com dupla actividade profissional, vão buscá-lo a outro lado. Um montou uma lavandaria de carros o outro é professor estagiário. Evidentemente que à empregada doméstica não lhe sobra tempo para mais nada.

privada disse...

fogo, o raio da crize deu cabo da classe dos funcionarios deste país, os mapas de produtividade estão em metade, e não há guito para manda-los à videira e dar emprego a quem precisa, k se foda vamos todos para o rendimento minimo, quero lá saber, i go home pum rum pum pum

privada disse...

and i will sing moreeeeeeee
oh oh oh oh oh

Blimunda os dessa empresa nao sei, mas os da maioria olha são tão bons trabalhadores ke é uma peninha nao serem empresarios, com gente dessa nunca havia crise desde ke o ordenado lhe rolasse e depois keixam-se, oh pá, vou escrever sobre isto

Blimunda disse...

Privada ou muito me engano ou trabalhas no bairro do aleixo ou numa qq repartição de finanças. Fogo pá, que má imagem tens dos trabalhadores. Nesta empresa são todos bons, cumó milho! Aqui todos os trabalhadores deveriam, sim, ser empresários e garanto-te que o PIB crescia mais que o fardo do burro do Dr. Zezek!