quarta-feira, 11 de março de 2009

BOA SENHOR PGR!

“Tirem lá a vírgula que separa o sujeito do predicado Srs. Deputados, antes que façam zangar-se qualquer professor do ensino primário”.

É, com efeito, lamentável que textos de português redigidos, supostamente, por pessoas qualificadas para a execução desse serviço tenham que ser revistos e corrigidos por outras cujas competências e obrigações se diferenciam e distanciam dessa tarefa. Mesmo assim, é preferível que assim seja e que os erros crassos sejam efectivamente corrigidos e, assim, minorados males maiores, à vergonha de serem colocados ao serviço de um país produtos como foi o caso do software do Magalhães. Já os inúmeros diplomas e leis feitos à martelada e sob a pressão dos tempos ou de particulares interesses – vá-se lá saber as verdadeiras razões – manifestando graves falhas de inteligência, pragmatismo, lógica e maturação, prejudicam de forma irreversível vidas humanas.


P.s: Este não é um serviço público e qualquer vírgula em excesso ou em defeito é pura ficção.

9 comentários:

Mofina Mendes disse...

Nem me atrevo a comentar. Ser vírgulas.

Capitão Merda disse...

Predicado?!
Quem é o sujeito?

Blimunda disse...

Ora vejamos. Imaginado que o capitão é o sujeito, a mofina o predicado e eu o complemento directo, o que é que obteríamos?

O capitão amofina-se com a blimunda.

Onde é que aqui é possível virgular? Não é! Pois certamente que não! Pelo menos descobrimos que, afinal, o sujeito é o Capitão, que a Blimunda é a turbulência em pessoa e que a Mofina faz a ligação.

saphou disse...

Blimunda, uau, até estou aparvalhada (mais do que o costume). Com esta inspiração toda só pode ter mascado folha de coca logo pela manhã. Que rapidez de raciocínio, que reflexos de ataque e contra-ataque. Blimunda, dá-me a tua camisola!

Capitão Merda disse...

Safa!

Não volto a fazer perguntas!


;)

Blimunda disse...

Ora Saphou, diz tudo isso de mim por que é verdade! (Onde é que eu já li isto?) : -)

Sabe amiga, é que eu sou sportinguista e, apesar de sê-lo apenas por herança, hoje sinto uma forte necessidade de compensação. E vá-se lá saber porquê!

Mofina Mendes disse...

Sim, em verdade vos digo: Sou o Verbo. Conjuguem-me correctamente!

jg disse...

Vergonha tenho eu, dragão bolas, por andar a disputar um campeonato com estas amélias de meia tijela.

Há pessoas a quem não se pode dizer nadinha. Dasssss.....

Jardineira aprendiz disse...

Que vos posso dizer, agora que andam as duas numa de questões linguísticas? Meto o rabinho entre as pernas e vou-me embora, que vírgulas não é comigo...